Free Shipping $40+ | 30-Day Money Back Guarantee

BRAVECTO: Uma Opção Inovadora Contra Pulgas e Carrapatos

Você já ouviu falar do Bravecto, uma ótima alternativa para livrar seu animal de estimação das pulgas e carrapatos?

Bravecto é o único produto que pode eliminar carrapatos e pulgas da sua casa e do seu pet com uma única dose, por 12 semanas (3 meses).

Um único tratamento mensal pode não ser suficiente para eliminar as infestações por carrapatos e pulgas. Somente um produto de longa duração, fácil administração e com rápida ação pode resolver esse problema.

Há pouco tempo atrás, só precisávamos nos preocupar com as pulgas no período do verão e com os carrapatos no inverno.

Atualmente precisamos prevenir os nossos animais contra estas duas “pragas” não apenas nestas estações, mas durante o ano inteiro! Os cachorros também não precisam mais ir a um sítio ou fazenda para ficar infestados de carrapatos. Afinal, basta passear na rua, na pracinha, no parque, em qualquer lugar.

Estes parasitas não só chateiam como podem causar diversas doenças. Algumas são realmente graves e podem até matar.

Por isso este assunto é tão importante e precisamos explicar como eliminar pulgas e carrapatos.

O que são as PULGAS?

As pulgas são insetos sugadores que se alimentam do sangue (hematófagos) de mamíferos. Estes parasitas pequenos e de cor marrom escura não voam e não possuem asas, mas são saltadores capazes de pular a uma altura de cerca de 300 vezes o seu próprio tamanho.

Sem dúvida, um dos maiores problemas em relação às pulgas é a velocidade que se multiplicam. Uma única pulga pode gerar mais de 1 milhão de descendentes em apenas 1 mês!

As pulgas sugam sangue e uma só é capaz de picar um cão ou gato mais de 400 vezes num único dia. Além do risco de anemia e do incômodo das picadas, se o seu animal for alérgico (à saliva da pulga) pode desenvolver uma dermatite que coça muito. A coceira permanente e intensa leva a infecções na pele e perda de pelos, entre outros problemas.

Além disso, é muito comum a infestação por um verme que é transmitido pelas pulgas. Quando o animal se coça com a boca, ele acaba ingerindo uma delas ou as fezes delas e desenvolvendo a verminose. Esse verme pode ser comprido (20 a 60 cm) e seu corpo é dividido em pedacinhos parecidos com um grão de arroz que podem sair ativamente pelo ânus, causando coceira no local e fazendo o animal arrastar o bumbum no chão.

Mesmo que durante a escovação ou quando fazemos um carinho a gente procure e não encontre nenhuma pulga, não significa que seu animal está livre delas. Nós temos dificuldade de vê-las! As pulgas são rápidas, enquanto mexemos numa parte do corpo aqui, elas correm para o lado de lá…mas se você encontrar uns grãozinhos pretos, parecidos com pó de café principalmente na região próxima da cauda: pode ter certeza, seu animal tem pulgas!

Estes grãozinhos pretos são as fezes delas e quando molhamos o corpo do animal, elas parecem ferrugem ou até mesmo sangue. Não se assuste! 

Se você conseguir pegá-las com a mão, por certo vai se perguntar: como matar pulgas? Evite esmagá-las com as unhas, prefira usar um papel e sempre lave as mãos em seguida.

Como Prevenir e Tratar a Infestação por Pulgas

A fim de prevenir a infestação pelas pulgas, o ideal é usar um remédio no animal antes dele sair para passear e conviver com outros animais. De acordo com a bula do Bravecto ele pode ser usado em filhotes de cães a partir de 8 semanas (2 meses) e aplicado em gatos com mais de 11 semanas e peso superior a 1,2 quilos. Se o seu animal já está com pulgas, vale lembrar que antes de mais nada, é fundamental se preocupar com o ambiente. As formas jovens da pulga (ovos, larvas e pupas) ficam no chão, nos tapetes, nas caminhas, frestas etc. De fato, somente 5% das pulgas estão no corpo do animal, os outros 95% estão nos lugares por onde seu animal circula. Por este motivo, não adianta só eliminar as pulgas do corpo do seu cão ou gato.

Inegavelmente, uma das maiores vantagens do Bravecto é sua capacidade de acabar com as pulgas do ambiente e não apenas do animal, com uma única dose. Isto é possível porque as formas jovens das pulgas podem sobreviver de 6 a 12 semanas no ambiente.

Bem como todos os produtos que são administrados no cão ou gato indicados para tratar infestações por pulgas, o princípio ativo (fluralaner) do Bravecto também precisa que estes parasitas estejam no corpo do animal, para fazer o efeito desejado. Qualquer remédio para pulga que tem ação de 30 dias, atua nas pulgas adultas que estão se alimentando de sangue e se não repetirmos a aplicação pontualmente em 30 dias, as formas jovens que estão no ambiente vão se tornar adultas e subir no corpo do animal novamente!

Anteriormente ao lançamento deste tipo seguro de remédio para matar pulgas, muitas vezes acabávamos usando produtos tóxicos e até veneno para pulgas, expondo nossos animais ao enorme risco de intoxicação.

Tratando do Ambiente

A fim de manter sua casa e seu animal livre das pulgas, também recomendamos que além do uso de um remédio para pulgas e carrapatos, você aspire sua casa e evite ou feche as frestas do chão (principalmente de tacos de madeira). Dessa maneira, o risco de uma infestação é bem menor.

Quando a infestação é severa, é provável que alguém te recomende um serviço de dedetização e controle de pragas, mas nunca se esqueça de programar a retirada dos animais da casa. Eles só devem retornar quando o veneno tiver sido completamente removido.

Por causa do risco de envenenamento, evite o uso de produtos tóxicos! Os talcos, xampus e coleiras a base de venenos devem ser usados com cautela. Dependendo da idade e da sensibilidade do seu animal, ele pode se intoxicar gravemente.

Atualmente não precisamos mais correr este risco, já que temos opções seguras, como o Bravecto!

O que são os CARRAPATOS?

Assim como as pulgas, eles também são parasitas hematófagos, isto é, se alimentam de sangue (inclusive dos humanos). Mas embora pareçam, não são insetos e sim aracnídeos. Apesar de ouvirmos por aí que os carrapatos voam, não é verdade.

Existem vários tipos de carrapatos, mas no cão a espécie mais comum é o Carrapato Marrom (Rhipicephalus sanguineus). Eles sobem no animal, fixam-se na pele e além da reação e coceira no local da picada, também podem transmitir doenças. Quando isto ocorre é preciso procurar atendimento veterinário o mais rápido possível.

Este tipo de carrapato está muito bem adaptado às cidades e por isso podemos encontrá-los nas nossas casas e até apartamentos. Ao sair do corpo do cachorro, a fêmea do carrapato precisa fazer seu ninho para botar os ovos. Ela costuma escolher lugares altos, secos e com baixa luminosidade, como por exemplo as frestas, rodapés, batentes de porta, atrás de quadros e embaixo de camas. Este tipo de carrapato de cachorro não costuma ficar no chão ou na grama.

Assim como acontece com as pulgas, somente 5% dos carrapatos estão no corpo do animal e 95% estão no ambiente. Eles se escondem em "ninhos", que se localizam principalmente próximos aos locais onde o animal dorme e lá passam a maior parte do seu ciclo de vida. Ao sair destes “esconderijos”, os carrapatos circulam pelo ambiente procurando nossos cachorros para se alimentarem.

Os carrapatos são muito resistentes, podendo ficar semanas escondidos sem sugar sangue, aguardando uma condição mais favorável para saírem em busca de alimento. Eles também não morrem com o uso de produtos de limpeza e por isso a infestação de um ambiente por carrapatos não significa que ele esteja sujo.

Doenças Transmitidas pelos Carrapatos

As doenças transmitidas pelos carrapatos aos animais, mais comuns aqui no Brasil são a erlichiose e a babesiose e são causadas por hematozoários (parasitas do sangue).

Nos seres humanos são a Febre Maculosa e a Doença de Lyme. Todas estas doenças podem levar a um quadro grave e até matar se não forem tratadas a tempo. Elas não são transmitidas de pessoas para animais e vice-versa. A transmissão ocorre exclusivamente pela picada do carrapato e no ser humano, ele precisa ficar pelo menos 4 horas preso à pele.

Por isso a prevenção é tão importante.

É provável que você já tenha ouvido falar que o melhor remédio para matar carrapato é um medicamento para uso em grandes animais (gado, cavalo). Mas ele não deve ser usado em cães e gatos pelo alto risco de intoxicação. Estes produtos podem funcionar como um veneno para carrapato, mas podem envenenar seu cachorro ao mesmo tempo.

Também não existe injeção ou “vacina” para carrapato. Existem drogas injetáveis de uso em grandes animais que não devem ser usadas em cães e gatos.

Bem como ocorre nos casos de infestação por pulgas, precisamos controlar o ambiente, observando se há carrapatos nos muros, frestas de portas, portões e quinas de paredes. Eles podem ser muito pequenos e difíceis de identificar. Mesmo que não seja possível ter a certeza de que existem carrapatos no ambiente (às vezes percebemos uma mancha escura que na verdade é um ninho repleto de mini carrapatinhos!). É fundamental usar um produto que tenha ação no animal e também onde ele vive.

Se no momento em que estiver inspecionando a pele do seu animal você encontrar um, não se arrisque se você não souber como tirar carrapato de cachorro. O ideal é remover com cuidado para não deixar o aparelho bucal – parece um ganchinho - aderido à pele (se precisar, peça ajuda ao seu veterinário).

As “doenças do carrapato” podem demorar muito tempo para se manifestar depois do momento que você percebeu um carrapato no seu cachorro. Se o seu animal já teve carrapato, mesmo que há algum tempo atrás, e está desanimado, sem fome e com febre. Procure seu veterinário e comente sobre o assunto. Um simples hemograma pode ajudar a fechar o diagnóstico precocemente e neste caso o tratamento é muito mais simples.

Surpreendentemente os gatos raramente apresentam carrapatos, por causa da sua habilidade em se limpar e retirá-los o quanto antes.

Como usar o Bravecto?

Existem duas apresentações diferentes do Bravecto para cães:

Comprimidos mastigáveis - Devem ser administrados de acordo com o peso do cachorro.

  • Bravecto 4,5 a 10 Kg
  • Bravecto 2 a 4,5 Kg
  • Bravecto 10 a 20 Kg
  • Bravecto 20 a 40 Kg
  • Bravecto 40 a 56 Kg

Para cães com mais de 56 kg, utilizar uma combinação de dois comprimidos que mais se aproxime do peso do animal.

Os comprimidos não devem ser quebrados ou divididos.
O ideal é oferecer o BRAVECTO comprimidos mastigáveis junto com a alimentação.

Uma vez que os comprimidos possuem sabor fígado, eles geralmente são bem aceitos pela maioria dos cães. Se acaso seu cão não aceitar o comprimido de forma espontânea, coloque diretamente na boca dele. Mas, se você tiver dificuldades e não souber como dar comprimido para cachorro, é possível misturar com a alimentação. Neste caso, o cão deve ser observado durante a administração para confirmar que o comprimido foi ingerido.

Pipeta Transdermal –  Solução de uso tópico, devem ser aplicadas de acordo com o peso do animal.

  • Bravecto Transdermal 112,5 mg Cães 2 a 4,5 kg
  • Bravecto Transdermal 250 mg Cães 4,5 a 10 kg
  • Bravecto Transdermal 500 mg Cães 10 a 20 kg
  • Bravecto Transdermal 1000 mg Cães 20 a 30 kg
  • Bravecto Transdermal 1400 mg Cães 40 a 56 kg

Abra a embalagem, remova a pipeta e gire a tampa (ela não sai) para romper o lacre. O cão deve estar deitado ou em pé para facilitar a aplicação na pele, na região do dorso. Se o cão for pequeno, aplique todo o conteúdo da pipeta na região da “nuca”, mas se o cão for de porte grande aplique o líquido em diversos pontos, ao longo da coluna.

Lave as mãos em seguida.

Esquema de tratamento:

Para o controle ideal de infestações por pulgas e carrapatos, o produto deve ser administrado ou aplicado em intervalos de 12 semanas (3 meses). BRAVECTO deve ser administrado 4 vezes num intervalo de 1 ano (12 meses) para garantir máxima proteção ao cão.

Ele começa a agir em menos de duas horas após a sua administração e elimina mais de 99% das pulgas em até 8 horas e 100% dos carrapatos em até 12 horas, mantendo esse nível de eficácia durante as 12 semanas.

Meu cachorro pode se molhar depois de usar Bravecto?

Independente da apresentação de Bravecto que você escolher usar (comprimido ou tópico), fique tranquilo! Não é necessário se preocupar com os banhos, pois a eficácia deste remédio para pulgas e carrapatos não é afetada quando o cão entra em contato com a água.


É seguro dar Bravecto para o meu Cachorro?

Sem dúvida, ele é muito seguro para cães, inclusive para reprodutores, cadelas prenhas, cadelas em lactação além de todas as raças de cachorro. Esta preocupação ocorre principalmente com a raça Collie, que é sensível a alguns tipos de remédio para pulga e carrapato.

Além disso, você não precisa mais se preocupar se as crianças ou os outros pets da casa brincarem com o cão que acabou de receber o tratamento pois Bravecto age de dentro para fora.

Com o propósito de oferecer a máxima segurança para seus cachorros, lembre-se que o Bravecto só deve ser usado em filhotes com mais de 2 meses (8 semanas) e com peso superior a 2 Kg.

É provável que você leia na internet ou já tenha ouvido falar que o Bravecto pode ser perigoso, então antes de mais nada converse com o/a veterinário/a que cuida dos seus animais.

A princípio ele só é contraindicado para animais que já tenham apresentado convulsões.

Posso usar Bravecto no meu gato?

Tanto quanto os cães, os gatos também podem ser infestados por pulgas de diversas maneiras.

Isto é possível quando eles entram em contato com animais infestados, seja durante uma voltinha na rua, seja com animais que moram na mesma casa ou até por meio da roupa de pessoas que tiveram contato com pulgas.

A alergia causada pela picada da pulga de gato também pode causar muita coceira e perda de pelos nos felinos, bem como ser uma grande fonte de estresse.

A apresentação disponível de Bravecto para gatos é a pipeta transdermal de uso tópico, que deve ser utilizada da mesma forma que nos cães, de acordo com o peso do seu gato.

  • Bravecto Transdermal Gatos – 1,2 a 2,8 Kg
  • Bravecto Transdermal Gatos – 2,8 a 6,25 Kg
  • Bravecto Transdermal Gatos – 6,25 a 12,5 Kg

Abra a embalagem, remova a pipeta e gire a tampa (ela não sai) para romper o lacre. O gato deve estar deitado ou em pé para facilitar a aplicação na pele, na região do dorso. Aplique todo o conteúdo da pipeta na região da “nuca”, mas se o seu gato tiver mais de 6,25 Kg, aplique o líquido em dois pontos diferentes, lado a lado.

Lave as mãos em seguida.

Qual o Preço do Bravecto?

Certamente você quer o melhor para seus animais, mas é impossível não se preocupar com dinheiro na hora de comprar remédio para pulga e carrapato. É provável que o valor do Bravecto seja maior, mas ele tem ação por 3 meses, isto é, ela é mais prolongada que a maioria dos produtos que devem ser aplicados uma vez ao mês (Simparic, Revolution, Nexgard, entre outros).

Infelizmente não existe um “Bravecto genérico”, mas vale a pena pesquisar nas diversas petshops e lojas onlines.

O que dizem os estudos?

Testes e estudos que foram feitos para comprovar a eficácia do Bravecto.
O princípio ativo do Bravecto (Fluralaner) é uma molécula com ação única, altamente seletiva, que só tem como como alvo o sistema nervoso dos parasitas. Nenhuma interação medicamentosa foi observada nos estudos entre o fluralaner e os medicamentos utilizados rotineiramente na clínica, nem nos reportes de farmacovigilancia, sendo que já foram vendidas mais de 1 milhão de unidades somente no Brasil.

Bravecto é um sucesso por diversos motivos. Principalmente porque ele elimina e previne pulgas e carrapatos, nos cães e gatos.

Como sua ação é duradoura (3 meses), bastam 4 utilizações durante um ano, facilitando a rotina das famílias.

Além disso, é fácil de administrar. Tanto a apresentação em comprimido sabor fígado quanto a aplicação da pipeta na pele, seja nos cães como nos gatos.

Bravecto é um ótimo aliado no controle da alergia causada pelas pulgas (dermatite alérgica à picada de pulgas)

Consulte um(a) veterinário(a) antes de medicar seu cão ou gato, especialmente se ele apresenta algum problema de saúde.

 

 

Fonte de Referência:

CertaPet

Honest Paws

DogHero

PetLove

Cobasi

Petz

Autor: Dra. Rita Ericson

Rita Ericson é Médica Veterinária graduada pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 1994, e trabalha desde então como clínica e cirurgiã geral de cães e gatos no Rio de Janeiro.

Em 2005, recebeu o título de mestre em Comportamento Animal pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, defendendo tese sobre Agressividade Canina.
Autora do site “Bicho Saudável”. Atualmente trabalha na VetClinic e presta consultoria em comportamento animal. 
Rita participa no Programa "Hora do Blush" na Rádio Sulamérica Paradiso, onde apresenta boletins diários e presta consultoria veterinária no Programa "Encontro com Fátima Bernardes", desde 2014.

Ela diz: "Tenho dois gatos que me dão lições diárias de amor incondicional e me mostram como é bom conviver harmonicamente com os animais". 

 

← Older Post Newer Post →